28 de mar de 2010

Lá vem ele, Photoshop CS5

Rá rá rá pra quem tirou certificação CS4. Engraçado que a cada atualização a Adobe parece diminuir o tempo entre tais.
Este parece ser o ano do 5, Corel X5 e CS5...

Tirando isso, o bafáfá da semana foi o seguinte vídeo:
Este é o tão falado Contet Aware Fill, em outras palavras, uma espécie de carimbo que reconhece aonde você quer preencher e automaticamente captura de algum lugar da mesma imagem um padrão que se encaixe melhor alí.

A melhor parte disso, é ver os comentários por aí, em blogs e outros meios:
"O que eu comento quando fico sem palavras?"
"Desculpem o palavrão, mas: CARALHO!!! Eu quero isso agora!"
"Ninguem vai mais precisar de assistente de arte" 

Este tipo de comentário me deixa embabascado ao ver o tanto que alguns "profissionais" são tão ingênuos. Porque quem trabalha pesado com Adobe, sabe que isso jamais vai funcionar desta maneira.
A implementação sempre é péssima, quissá, baseada na gambiarra e jeitinho.
Lembram do CS4? Ladrando mundos e fundos? Content Aware Scale não servia absolutamente pra nada, bugs de OpenGl impediam a visualização de pincéis. E aquele vídeo do carrinho 3D? Alguém usou aquilo? 3D? Aonde?

Não estou querendo dar uma de estraga prazeres, mas parece que a Adobe erra ao criar estas ferramentas que parecem mais mágicas a que funcionais, a que dar atenção na criação de outras ferramentas que seriam realmente úteis aos designers.

21 de mar de 2010

Lá vem ele, Corel X5

A idéia do Corel sempre foi: "Programa multiuso", dá pra diagramar, dá pra imprimir, dá pra editar textos, dá pra desenhar e até fazer sites, que coisa...Isso se tornou um calcanhar de aquiles, o programa ficou com fama de pesado e instável, apesar que as últimas versões estão bem lisas.

A novidade é que a versão X5 acaba de sair no site da Corel (clique aqui), lembrando que desde o 12 não temos absolutamente NADA de novo, tirando claro, o gerador de papel quadriculado...

Aí eu pensando, será que agora mudaram muitas coisas? Baixei o trial e fui ver as "novidades" no paper deles, clique nas imagens para ver maior:

Ow, agora temos 6 novos tutoriais! SEIS! no X4 tínhamos apenas...SEIS! Não seria mais bacana criar um canal no Youtube para que o acesso seje direto e rápido a tutoriais? Ou criar uma rede de tutoriais criados por usuários diretamente acessado na interface do programa?
Lá vem novamente o Trace...eu testei o trial, e realmente ainda está MUITO longe do trace do Illustrator.
Na boa, alguém aqui usa aquela ferramenta de desenho inteligente? Sério, apesar do X5 não trazer nada de novo, ainda batem nesta tecla, sei que facilita criar círculos e triângulos, mas será que selecionar tais ferramentas próprias pra isso não é mais simples?
Melhoraram a tela de boas vindas! Haja coração.


Não nego, muita gente começou no Corel, como eu, salvo aqueles que tiveram contato direto com o Illustrator, Inkscape ou Freehand antes. Mas será que a Corel está inovando em alguma coisa? A invoação que mais falam é a compatibilidade com o Windows 7, o mesmo foi o carro chefe do lançamento do Corel X4 para Vista e X3 para XP...compatibilidade pra mim não é inovação.
Cadê as versões pra OSX? Oras, agências estão abarrotadas de Macs, o último para a plataforma fora o bugado Corel 11.

Eu como designer, não vejo um futuro muito longo para o Corel Draw, muitas pessoas vem preferindo o Illustrator e até mesmo o gratuíto e não menos poderoso Inkscape, e não são poucas, gráficas não aceitam mais CDR's. Onde estão as ferramentas novas?

Pra terminar, clique aqui para baixar uma graphic novel da Corel explicando as inovações...

16 de mar de 2010

E se os softwares fossem pessoas?

Ando sumido, mas juro que agora vou pegar firme e voltar a postar, rs...

Um dia destes fiquei pensando, como seriam nossos tão queridos softwares se eles fossem pessoas?
Bem resolví então desenha-los...
Illustrator: Tal seria um gentleman, rápido, leve, esguio, mas ao mesmo tempo viciado, cheio de firulas estranhas e hábitos nada saudáveis.

Sony Vegas:  Rapidinho e pequeno, faz tudo ligeiro, só que basta você querer importar um arquivo um pouco diferente do normal que vai ter que arrumar uma porrada de codecs e plugins obscuros, e até alguns pagos.

Premiere: Com efeitinhos prontos tão manjados no mercado, faz tudo florir, brilhar e pipocar na tela e assim vai saltitando enquando renderiza tudo errado.

Corel Draw: Pesado, lambuzado. Ainda é o número um em países emergentes, mas fazer o que né? Corel é que nem catapora, todo mundo pega quando é criança.

Final Cut Pro: O poderoso programa de edição de vídeo da Apple parece lindo maravilhoso até quando ele resolve soltar mensagens de erros que não explicam nada com nada, do tipo "aconteceu um erro e não vou te falar o que é".